Como anda o seu sono?

Queremos aqui com este texto te ajudar a entender um pouco mais sobre esse enorme aliado da nossa saúde e que reflete diretamente no nosso comportamento e qualidade de vida: o sono.


HOMENS E MULHERES

São muitos dos distúrbios do sono. Mas normalmente, no caso dos homens, os mais relatados são o ronco e a apneia. Já com as mulheres, a campeã de audiência é a insônia. Que pode ser caracterizada tanto pela demora para começar a dormir como pelo acordar na madrugada e ter dificuldade de pegar no sono novamente.

No caso das mulheres, os distúrbios do sono tendem a se manifestar mais com a chegada da menopausa. Que traz as oscilações e falta de estrogênio e progesterona, dois hormônios poderosos para um sono de qualidade e que ajuda também a regular nosso humor. Sem eles podemos ficar mais ansiosas, tensas e estressadas. E isto acaba criando um ciclo vicioso. Durmo mal – fico ansiosa – durmo mal – fico estressada – durmo mal – fico tensa ...


Agora imaginem um casal, homem e mulher, onde ele ronque e a mulher esteja passando pela menopausa?


OTOGENIA DO SONO

Cada fase de nossa vida, demanda um número diferente de horas de sono por dia. É chamada a otogenia do sono. Os recém-nascidos dormem algo em torno de 14-17 horas por dia. Esse número vai sendo alterado ao longo da vida. E quando ficamos mais velhos, esta média diária de sono pode variar de 6-9 horas.


CRONOTIPIA E JANELA DO SONO

A cronotipia está ligada ao nosso relógio interno, nosso ciclo circadiano, que orienta o funcionamento do nosso organismo entre o dia e a noite. Ela determina se você é uma pessoa matutina, que funciona melhor de dia, ou vespertina que funciona melhor à noite.

Entender que tipo você é, te ajudará a achar a sua “janela de sono”. Se você é matutino, provavelmente irá para a cama em torno das 10–11 horas da noite. Se você perde esta janela é bem provável que você só vá conseguir dormir lá pelas duas da manhã. Já quando você é vespertino, tentar dormir e acordar cedo é uma catástrofe!


AS FUNÇÕES DO SONO

Dormir mal prejudica a nossa cognição, a consolidação da nossa memória, o nosso humor e vários sistemas do nosso organismo, como o cardiovascular, imunológico, endócrino, neurológico entre outros. Além de ser um termômetro de nossa saúde mental. Alguns especialistas apontam que, normalmente todos os distúrbios psiquiátricos têm distúrbios do sono e todos os distúrbios do sono podem ter algum componente psiquiátrico.


ALGUMAS DICAS

- Cérebro adora rotina – vá dormir sempre na mesma hora e faça as suas ações antes de dormir, como por exemplo trocar de roupa, abrir a cama e escovar os dentes, de forma bem consciente. Você sinalizará ao seu cérebro que está na hora de desacelerar;

- Cérebro adora resolver problemas – não vá para a cama pensando neles. Seu cérebro ficará funcionando tentando achar uma solução para cada coisa que você estiver tentando solucionar;

- Fabrique melatonina – não se exponha à luz das telas do celular, tablets ou computador pelo menos umas duas horas antes de dormir. A melatonina é produzida no escuro.


Deixamos aqui uma pergunta, será que a correria de nossa vida moderna pode influenciar na qualidade do nosso sono?



Fonte: PUCRS/Pós-Graduação/Impactos da tecnologia no sono comportamento e cognição




19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo